blog

Entrevista com Sônia Barreto Gestora de Pessoas Sicredi

21 de junho de 2019


A Sônia Barreto atua na Gestão de Pessoas do Sistema Sicredi e já tem três anos de história com a Potentiallis.

Desde 2017 a gente vem trabalhando pelo desenvolvimento das pessoas. Com turmas Do D100% para Gerentes de Agência, Gerentes Administrativos e outros trabalhos na Agência de Sorriso/MT com mais de 60 colaboradores, uma garela cheia de energia que sempre nos contagia também.

Nesse mês em que comemoramos o dia do Profissional de RH, fizemos esta entrevista para homenagear os nossos maiores Parceiros na Educação Corporativa.

  1. Há quanto tempo você trabalha na área de GP e porque optou por fazer carreira nesse campo de atuação?

Trabalho desde os 19 anos de idade, hoje tenho 36. Meu desejo surgiu quando fazia faculdade de administração e já trabalhava, gostaria de estudar e viver aquilo que eu aprendia. Gostaria de compartilhar e experimentar aquilo que aprendia e proporcionar condições humanas e estruturação de programas que proporcionasse bem estar para as pessoas e resultado para as empresas.

Daí então, pedi oportunidade ao meu gestor na época pra realizar algumas coisas que estava aprendendo, já que a empresa não tinha uma área de RH (apenas departamento pessoal) e ele me permitiu, daí não sai mais.

 2. Na sua opinião o que mais motiva você e o que é mais desafiador nesta área de modo geral?

O que mais me motiva é ver o crescimento das pessoas e a empresa mudando sua concepção sobre suas políticas e programas, se reprogramando, se reinventando a partir de estímulos que são provocados direta ou indiretamente pela gestão de pessoas.  E esse mesmo é o desafio, é poder ajudar as pessoas a se enxergarem e serem os seus próprios agentes de mudança dentro de uma área ou organização. Ter pessoas produtivas, qualificadas e felizes é o meu propósito e enxergar esse resultado é muito importante para me manter motivada.

3. Porque você considera que GP é fundamental nas Organizações?

A gestão de pessoas é uma área servidora, serve as pessoas naquilo que é necessário para o desempenho e bem estar dos colaboradores e por outro lado tem a responsabilidade de conectar os pontos, ter a sensibilidade daquilo que é importante para essência da empresa e propõe soluções importantes para dar sustentabilidade aos resultados individuais e coletivos.

4. Quais os desafios para atuar de forma estratégica?

As constantes mudanças de cenário, as inconstâncias, tudo que aprendemos ontem hoje é necessário ressignificar, acolher e pensar diferente, daí para qualquer atuação estratégica é necessário ter um mindset do time equivalente para que todos trabalhem e atue com sinergia.

5. Como ir além da estratégia e ser um agente de transformação?

Tendo sensibilidade suficiente pra perceber as pessoas na sua essência e a cultura da empresa a partir daí ter iniciativa para atuar como esse agente.

6. O quanto o desenvolvimento comportamental tem o destaque necessário atualmente para a evolução das pessoas e consequentemente organizações?

É início de tudo, as pessoas tem se interessado inclusive um pouco mais sobre se conhecer e se desenvolver e as empresas tem percebido o quanto isso é necessário e importante para sua sustentação e evolução.

7. Fale da sua experiencia com a Potentiallis no desenvolvimento estratégico de líderes? O quanto de fato gera resultados e porque o trabalho com a aplicação do Sistema Eneagrama em toda sua profundidade é diferente dos relatórios comportamentais e devolutivas (tudo muito importante) que os lideres já tem acesso?

Recebemos depoimentos de alguns gestores comentando sobre o quanto foi significativo a participação deles no treinamento, tiveram um momento especial para que eles pudessem se desenvolver, especialmente porque a facilitadora tem um olhar humanizado e consegue ter uma profunda conexão com as pessoas. O resultado foi bem bacana, pois conseguiram não apenas se perceber mas perceber as pessoas da sua equipe e ter uma atuação diferenciada com a individualidade de cada um do grupo, acredito que o diferencial está na intensidade, envolvimento e entrega da facilitadora e o conteúdo completo e instrumentos fáceis para que o gestor tenha condições de ter uma atuação imediata.

8. O que você tem a dizer para quem está começando a carreira e gostaria de atuar na sua posição algum dia?

Que é uma área imensamente gratificante e emocionante, que vale a pena estudar, se conhecer e se abrir pra esse caminho.

9. O que você diria para os tomadores de decisões que podem estar nesse momento lendo a sua entrevista?

Eu diria que vale a pena investir em dar condições para área de gestão de pessoas oportunizar soluções que agreguem valor para as pessoas, atrair e desenvolver as pessoas diz muito de como é uma empresa, valorizar o ser humano deixou de ser uma placa é uma verdade absoluta que diferencia um empresa da outra.

Fica nosso mais sincero agradecimento à Sônia Barreto esta nossa parceira e também aluna da Potenti.

 

X