blog

Eneagrama e os 7 Erros Cruciais ao Aplicá-lo

1 de fevereiro de 2018


As pessoas são naturalmente curiosas para entender como funcionam. Sempre buscam algo que faça sentido a respeito de seu jeito de ser, pensar e agir, algo para ajudar no trabalho ou nas relações afetivas, até mesmo para garantir destaque em um grupo e o Sistema Eneagrama, tem sido cada vez mais procurado para esse fim. Descubra agora, os principais erros na aplicação do Eneagrama.

ERRO 1-  FAZER A IDENTIFICAÇÃO DO SEU TIPO DE PERSONALIDADE COM UM TESTE NA INTERNET QUE NORMALMENTE APRESENTA UM RESUMO DE CARACTERÍSTICAS

 

Testes de identificação de personalidade que indicam algum tipo de resumo com descrição de comportamento são bastante atrativos. Desde que se dê aos testes, o valor que realmente possuem no todo que é o processo de autoconhecimento.

Quando o teste é formulado por alguém ou alguma instituição com boas e devidas credenciais, conhecimento e experiência no trabalho com Eneagrama, nenhum problema. Inclusive são em geral utilizados por profissionais para auxiliar o processo de identificação de perfil, embora não sejam preponderantes nesses processos, onde o mais indicado é a aplicação de uma entrevista.

Há também a possibilidade de identificação nos treinamentos em grupo onde o indivíduo descobre seu tipo e ao mesmo tempo percebe a distinção de seu perfil comparado com os outros perfis, quanto mais dinâmico e tecnológico for o treinamento, quanto mais o professor for capacitado, e o conteúdo de qualidade, melhor será o resultado.

Fazer um teste da internet, mesmo sendo envolvente e divertido pode se tornar um risco quando as pessoas atribuem um valor exagerado a esse meio, que é ideal apenas para auxiliar um processo inicial de autodescoberta. Primeiro porque sempre existirá margem de erro no resultado de qualquer teste e já pensou se o seu teste estiver errado e você acreditar que é de um determinado tipo e na verdade for de outro. Sabe o que vai acontecer?

Ouvimos em nossos treinamentos, vários relatos de histórias que retratam muito bem essas confusões com testes da internet.

Há cerca de um ano atrás no final de uma palestra em que falava do Eneagrama, um aluno me abordou, tratava-se de um empresário entusiasta pelo Eneagrama que já tinha feito testes da internet, lido livros e inclusive repassado para seus sócios, entre eles sua esposa, ele me disse que sabia os tipos de todo mundo.

Entendemos que cada pessoa é responsável pela sua identificação no Eneagrama, pois ninguém melhor que ela mesma, para se conhecer e analisar suas características que são compatíveis com o tipo.

Contudo, ao conversar com este aluno,  não notei muita congruência entre a expressão verbal e não verbal dele com o tipo que ele mencionou, mas como não conhecia sua história, nem suas experiências, me mantive aberta. Tempos mais tarde todos eles vieram para um dos treinamentos da empresa que faço parte para desenvolvimento de liderança com o sistema Eneagrama, bem ele que já tinha lido livros, matérias e que até lia dicas de como relacionar o tipo que ele achava que era com o da esposa, ficou perplexo quando se descobriu sendo de outro tipo, obviamente com uma forte conexão com o tipo que ele julgava ser pelo teste.

Enfim, demos boas risadas, de tudo, contudo, continuo reafirmando nas palestras: Deem a um teste a importância que um teste tem no processo de autoconhecimento. Ou seja, é apenas um teste, tem margem de erro. E as pessoas que insistem, no fim, se continuarem suas buscas, certamente vão se encontrar.

Outro fator que interfere causando equívocos é que o indivíduo que está preenchendo o teste pode ter pouca ou quase nenhuma percepção de si mesmo, nem do tema, ou das similaridades entre os padrões de comportamento. E nem imaginam que existem muitas nuances entre os tipos que são distinções naturais em função da complexidade humana. Ou seja falta de conhecimento, facilmente pode causar erro de entendimento entre um tipo e outro.

Por último, é importante refletir sobre o que fazer com o teste? É só para satisfazer a curiosidade? Ou você tem vontade de se desenvolver? O processo de desenvolvimento apontado pelo Sistema Eneagrama parte da identificação do tipo. Sendo assim, é imprescindível uma identificação precisa para indicação adequada da melhor orientação de crescimento.

Se você descobriu seu tipo em algum teste, não quer dizer que seu tipo esteja errado, só procure se manter aberto para outras possibilidades e processos mais profissionais.   E jamais aceite que alguém lhe diga de que tipo você é, nem mesmo um teste, por melhor que ele seja.

É você que deve se descobrir, se aceitar para então, trabalhar suas dificuldades e padrões para poder evoluir.  É como aqueles avisos nos caixas eletrônicos: não dê sua senha a ninguém, trata-se de um poder que é seu, descobrir seu tipo é a senha para acessar algo muito maior que é sua natureza essencial. Embora você tenha uma expressão no mundo e pessoas possam lhe descrever, só você sabe de todas suas experiências e só você pode saber das suas motivações.

 

ERRO 2 – DESCREVER OS PADRÕES DE COMPORTAMENTO COM CARACTERÍSTICAS ROTULADORAS.

Caracterizar um padrão de comportamento significa dar-lhe atributos, qualidades, como uma forma de descrever e mesmo distinguir um tipo dos outros. Como algo que parece tão útil pode causar tanto problema? Acontece que muitos professores são infelizes ao caracterizar as tipologias utilizando palavras “fortes demais”, depreciativas para alguns tipos e por isso, totalmente inapropriadas.

Mesmo sem intenção, acabam colaborando para que os alunos ou leitores coloquem um rótulo equivocado nas pessoas. Ainda mais quando as características apontadas, vem sem um conteúdo mais aprofundado, que explique claramente os comportamentos em termos de ações e reações, principais habilidades,  motivações,  defesas, mapa da psique, linguagem verbal, não verbal, descritores, entre outros aspectos de suma relevância.

Rótulo é a indicação sobre um conteúdo. Quando um rótulo diz que tem determinado ingrediente num produto, é porque se faz relevante a informação para escolha ou não do mesmo. Só que pessoas não são produtos descartáveis, muita gente acaba conhecendo as tipologias com pouca ou quase nenhuma profundidade, o que as levam a rotular a partir de uma visão superficial. Como por exemplo; um tipo é preguiçoso, o outro é raivoso, esse terceiro é fechado, o próximo é aberto demais, o outro muito palhaço…

Algumas pessoas tem uma determinada experiência com um perfil e depois passam a acreditar que todas as pessoas desse tipo são iguais. Cuidado! Ao se lidar com pessoas, torna-se impossível generalizar, como também, não se deve reduzir características que representam um aspecto dolorido, constrangedor e de defesa para uma pessoa, em apenas uma característica negativa. Aplicações do Eneagrama dessa forma, podem ser desastrosas, tanto para quem se identifica quanto para quem aprende sobre o tipo em questão.

Você percebe que trabalhar de uma forma muito sintetizada e simplificada pode ser prejudicial para você, para sua escola de Eneagrama e para as pessoas? Simplificar em excesso pode facilitar exclusivamente algo que mais se deve evitar quando se está falando de pessoas: julgamento. Ainda mais ao trabalhar com um sistema como o Eneagrama que tem tantos recursos, um conhecimento profundo para ser aplicado de forma apropriada, com intuito de aproximar as pessoas de si mesmas e dos outros.

Basear o seu julgamento em cima de características rotuladoras que não lhe ensinam nada sobre as pessoas é alimentar o preconceito. As avaliações se tornam discriminadoras, pois fazem-no supor que algo é bom ou mau, se identificar ou não com tal e qual forma de ser, que certa característica é arrojada enquanto outra é péssima e o resultado disso é afastar ou aproximar você das pessoas por motivos equivocados.

Compreender algo ou alguém para lidar melhor, requer aprendizagem para se ter uma leitura mais adequada e não cometer os equívocos acima citados. É impossível compreender alguém sem se aprofundar naquilo que o outro pensa, sente e faz.  E lembre-se sempre de que a forma de ser de qualquer pessoa pode ter se constituído como a única forma de que essa pessoa deu conta para sobreviver emocionalmente, ou seja, cada pessoa a sua maneira fez o que foi possível para se estabelecer e se adaptar ao mundo.

Se você já passou por uma experiência assim, de ver seu perfil tão mal formulado, ou de criar preconceitos com outros perfis por causa da orientação ou de um livro, ou de uma pessoa, ou de uma escola, sabe como é ruim essa falta de critério e cuidado. Sugiro que repense esse livro, essa pessoa ou essa escola. O trabalho com Eneagrama não precisa ser rotulador, nem superficial para ser aplicável, assim como os professores não precisam ser tão incisivos nas características e até insensíveis às dores de cada  tipo.

 ERRO 3) TRABALHAR SOMENTE A IDENTIFICAÇÃO BÁSICA (1 ENTRE 9 PERFIS).

 

 Não adianta ensinar a Ética do Eneagrama, que ensina a não rotular as pessoas e acabar por transmitir o conhecimento somente das 9 estruturas básicas e de forma simplista, quero dizer, simplificada ou até desatualizada ou distorcida. 

Além do perfil básico (1 entre 9), o ideal é mapear todas as variáveis: Asas (habilidades incorporadas), Configuração instintiva (dominante, alternando e menos desenvolvido), Comportamento Padrão, Dinâmica segundo os centros de inteligência. Oferecendo para cada pessoa 1 entre 216 perfis.

A autodescoberta deve se dar de forma sistêmica, isto é, as pessoas identificam os movimentos que fazem  (mental, emocional e instintivamente) seus aspectos negativos, neutros e positivos.  Assim desvendam sua estrutura de defesas inconscientes, distinguindo-a da sua verdadeira natureza.

As pessoas precisam aprender novos caminhos do que fazer e como fazer aproveitando melhor seus recursos internos e indo além de resistências sem lógica, rigidez ou posturas agressivas/passivas.

Alguns exemplos abaixo de uma abordagem rica e consistente:

a) Ações e reações em relação a si mesmo e aos outros. Descrição dos movimentos que cada perfil faz em seu ponto de origem e em todos os seus pontos de conexão (Asas e flechas);

b) Atuação central que caracteriza o comportamento e  desvio de atuação que prejudica a si ou releções;

c) Ambiente atrativo e não atrativo;

d) Expressão verbal e não verbal;

e)Descritores que observam cada padrão diferenciando-o dos outros;

f) Dinâmica comportamental;

g) Pontos fortes, paradigma, motivadores e valores;

h) Mapa psicológico completo da personalidade (reação emocional, mecanismo de defesa principal, fixação mental)

I)Mapa da essência (vontade pura, virtude e consciência superior).

 

 ERRO 4) LER MEIA DUZIA DE LIVROS OU FAZER UM CURSO E ACREDITAR QUE ESTÁ APTO PARA TRABALHAR E/OU ENSINAR A APLICAÇÃO DO ENEAGRAMA DE FORMA PROFISSIONAL.

A afirmação que o Eneagrama é um conhecimento do mundo, ou seja, não é de ninguém, e portanto, pode ser adquirido por qualquer pessoa, é muito válida e pertinente.  Isto é uma verdade!

Contudo, existem muitas pessoas ensinando Eneagrama sem formação em nenhuma Escola de Eneagrama conceituada, sem parceria com alguém mais experiente e preparado, sem metodologia, sem “competência” – conhecimento, habilidade prática ou desenvolvimento pessoal mais adiantado, nem formação acadêmica, leram alguns livros, se interessaram e saíram comunicando “do seu jeito” como se fossem professores.

Entende-se que a intenção é a melhor, mas como diz o provérbio, “de boas intenções, o inferno está um tanto cheio”. E é onde mora o perigo.

O tema, auto conhecimento, ainda mais a partir do Eneagrama, é tão interessante, que qualquer pessoa com um pouco de habilidade de comunicação pode falar sobre o mesmo. Como também, as pessoas gostam de falar ou ouvir coisas como: “descubra quem você é para sei lá o que…, ou quais crenças limitadoras você deve mudar para ser feliz ou ainda,  descubra em 02 dias como agir de forma produtiva na vida.” Temas de “alta” ajuda é o que não faltam. E sempre tem pessoas precisando de algo que parece milagroso.

O Eneagrama é uma faculdade e uma pós graduação em si. Conheci o Eneagrama em 2005 pela Fundação Getúlio Vargas, estudei em diversas Escolas de Eneagrama, aprendi muito, sou muito grata, mas eu não consegui me saciar, não encontrei todas as respostas que procurava. Li pelo menos uns 30 livros de Eneagrama dos autores mais conceituados, até menos conhecidos para formar a minha própria compreensão. Ministrei capacitações para pelo menos 3 mil pessoas, fora trabalhos de coaching e palestras que passaram de 5 mil pessoas na minha última conta. Aprendo sempre mais, com cada novo grupo, e cada nova pessoa.

O Eneagrama é um excelente mapa que mostra as tendências da pessoa sendo daquele tipo, mostra caminhos de crescimento e possibilidades de integrar sua personalidade à essência. Mas, tudo isso deve ser apresentado as pessoas com muito critério e respeito, para que elas entenda que “estão assim”, mas não “são assim.”

Para que percebam-se como uma pessoa única, que tem determinados movimentos inconscientes que podem ser percebidos e desenvolvidos.

Cuidado com professores Nescafé aqueles que ficaram prontos instantaneamente, questione sobre o seu currículo, na medida do possível, averigue as fontes. E sempre lembre que se conhece a árvore pelos frutos. Um trabalho de qualidade se defende com os bons resultados que gera.

Se você tem dúvida, questione sobre a metodologia e conteúdos abordados.

Quem aprendeu o eneagrama conhecendo apenas “um tipo”, sem ter ferramentas de crescimento pessoal que possam ser transformadas em ações, me arrisco a dizer, que tem muito ainda para conhecer, essa é a boa notícia.

 ERRO 5) USAR O ENEAGRAMA PARA IDENTIFICAR PADRÕES DE COMPORTAMENTO E NÃO DAR A DEVIDA IMPORTÂNCIA AO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO.

 

É fato que o Sistema Eneagrama entrega um entendimento lógico, preciso, amplo e profundo dos diferentes comportamentos humanos, que são modos de as pessoas pensarem, sentirem e fazerem as coisas. Esse modelo consegue agrupar os principais hábitos das pessoas, padronizados em 9 estilos principais. As pessoas não são fixas e esse sistema também mostra a dinâmica dos comportamentos, atuando em grupo, sob estresse, etc. Além disso, distingue pessoas de uma mesma tipologia.

Outro fato, é que o Eneagrama é um poderoso sistema transformacional para o ser humano, inclusive o melhor potencial desta ferramenta está na sua capacidade de orientar um caminho mais completo para desenvolvimento conforme a configuração comportamental do indivíduo.

Por exemplo, atualmente com um trabalho de qualidade, o indivíduo pode ter acesso a reconhecer a leitura que tende a fazer dos ambientes, perceber quando está se deixando limitar e como acessar melhores soluções através de uma compreensão maior de si e do outro.

Pode compreender suas ações de defesa e quais atitudes são mais adequadas integrando seus centros de inteligência através do pensamento, sentimento para ter uma atuação na vida alinhada com seus principais valores.

Além de  reconhecer-se em estresse e os movimentos negativos que tende a realizar (não apenas em um ponto, mas em todos os pontos do eneagrama), e na medida do possível, interromper conscientemente esse processo e retomar o controle com atitudes positivas, aproveitando conscientemente suas principais habilidades e cuidando para usá-las de forma assertiva. E ainda, desenvolver outras habilidades de que necessite, sem tornar-se mecânico, ou condicionado.

Com a ampliação de sua consciência pode acessar sua real identidade e sua espiritualidade, missão e propósito de vida e em contato com sua natureza essencial aproveitar o melhor de sua personalidade para realizar-se no mundo.

Todos aspectos que mapeiam um comportamento, servem como ponto de partida para o desenvolvimento da personalidade, indicando o que se deve trabalhar para o favorecimento dos recursos que o indivíduo já utiliza e COMO desenvolver outros potenciais latentes ainda não aproveitados de forma positiva.

Trata-se de um processo customizado, específico para cada pessoa de acordo com o seu jeito de ser, ou seja, sua forma de pensar, sentir e agir. Hoje em dia o mercado está saturado de diversos testes que entregam relatórios fabulosos, mas que as pessoas na maioria das vezes não compreendem, por isso, não aceitam e principalmente NÃO SABEM O QUE, NEM COMO FAZER para melhorar ou mudar as questões levantadas nos relatórios.

Se você utiliza o Eneagrama para mapeamento de comportamento, descubra como ele pode ser ainda melhor para o desenvolvimento das pessoas. Com certeza esse sistema é diferenciado para esse fim. Já existem muitos processos de mapeamento, aproveite o Eneagrama para o propósito que ele nasceu: O CRESCIMENTO DO SER HUMANO, de seus potenciais e das relações humanas.

ERRO 6) ENTENDER QUE O ENEAGRAMA É UMA FERRAMENTA QUE NÃO PODE SER APROVEITADA EM PROCESSOS DE COACHING

 

Nos processos de coaching o Eneagrama pode ser aproveitado como Assessment (forma de avaliar competências, conhecer com maior eficiência e critério as pessoas, buscar autoconhecimento e gestão). Atualmente no mercado brasileiro poucos Coaches se beneficiam dos resultados que o Eneagrama pode trazer, por ser um modelo dinâmico, dotado de muita profundidade e amplitude que requer muita dedicação para aplicação adequada.

Outra questão bem importante é que o mercado de Eneagrama está amadurecendo em nosso país, embora a ferramenta seja completa, é raridade, Escolas em todo Brasil que trabalhem com uma aplicação profissional para utilização adequada dessa ferramenta, principalmente nas empresas.

Existem diversos excelentes profissionais no Brasil reconhecidos em todo território Nacional e Internacional que aplicam a ferramenta em seus trabalhos com resultados fantásticos, as pessoas que se conhecem e se desenvolvem com esse sistema são verdadeiros entusiastas e não é à toa! Trata-se realmente de um sistema muito transformador. Mas, cursos profissionalizantes reconhecidos são bem mais difíceis de encontrar.

O sistema Eneagrama que é considerado uma ferramenta prática, é abordada no Brasil em áreas de ensino específicas, como nos cursos de Gestão Empresarial e de Gestão de Pessoas em Instituições renomadas como a USP e a FGV. E no âmbito organizacional principalmente em multinacionais já que tratam de práticas que são comuns em países desenvolvidos como os Estados Unidos e a Inglaterra entre muitos outros.

O Eneagrama tem sido amplamente promovido nas organizações para desenvolvimento de lideranças, comunicação, inteligência emocional, coaching, gestão de conflitos, feedback, tomada de decisão, vendas, entre outras aplicações. É utilizado em várias empresas no âmbito nacional e internacional. O sistema também já conta com diversos trabalhos de validação científica em centros acadêmicos de renome mundial, como é o caso de Stanford, Columbia e Loyola, nos Estados Unidos, Manchester, na Inglaterra, e Universidade de Sidney, na Austrália.

Enfim, não faltam credenciais para os resultados altamente qualificados que o Eneagrama traz. O que falta é o mercado se estruturar oferecendo excelência para utilização adequada dessa ferramenta não só para autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, mas para o uso em ambientes corporativos.

Um dia vou escrever sobre a minha via sacra para trabalhar de uma forma excelente com esse sistema. Passei por poucas e boas! Mas, valeu a pena, hoje eu me considero uma especialista, com conhecimento e prática, além de importantes resultados obviamente. E digo sem sombra de dúvidas, meus processos teriam muito pouco diferencial num mercado onde os Coaches tem acesso as mesmas ferramentas, sem o Eneagrama. Além disso, indico que Coaches iniciem um processo de autoconhecimento e desenvolvimento de si com esse sistema transformacional magnífico e se fizer sentido que busquem se especializar para ajudar as pessoas em seus processos com esse modelo dinâmico incomparável.

 

ERRO 7) ACREDITAR QUE O ENEAGRAMA PODE SUBSTITUIR PROCESSOS DE DESENVOLVIMENTO COMO OS PSICOLÓGICOS.

O Eneagrama é um mapa que orienta e direciona caminhos de autoconhecimento e autodesenvolvimento, mas ele não substitui em hipótese alguma os trabalhos psicológicos, embora possa colaborar substancialmente para a ampliação do potencial desses processos.

O Autodesenvolvimento é um processo, para ser vivido em todas as esferas: mental, emocional e física. Mas, as pessoas estão integradas a relacionamentos e grupos e esses geram seus próprios desafios. Às vezes, justificar os problemas através dos conhecimentos do eneagrama, impede o crescimento, se a pessoa acreditar que pode se autogerir, sem ir a fundo em si mesma, ficando só na superficialidade de uma explicação mental qualquer.

Apesar de toda a minha trajetória com o Eneagrama, faço terapia regularmente, e diversos outros processos para continuar meu processo de cura. Pra mim, o Eneagrama, foi, é, e será imprescindível para que cada vez mais eu tenha menos resistências ao aqui e agora e possa ter controle, aceitando a diversidade comportamental que existe e que tanto impacta nos relacionamentos. Mas, outros processos são igualmente potencializadores e em alguns casos, até mais importantes, em certos momentos.

Lembro de uma aluna muito especial que em uma das minhas turmas para autoconhecimento e desenvolvimento com o sistema Eneagrama que ao se identificar e conhecer seu tipo me disse: Agora eu entendo o que a minha Psicóloga passou anos tentando me dizer! As pessoas são muito resistentes, como o Eneagrama se comporta como uma chave em que o indivíduo se acessa, fica mais tolerável aceitar aquela verdade difícil de ser digerida.

Segundo Gurdjieff: “O Eneagrama se propõe a ser o que é, na sua humildade de apenas ser uma ferramenta, obviamente, é muito mais que isso, é vida, é música, é o sagrado e o divino, é transformador, é a verdade, são as polaridades dentro da unidade. É o caminho para quem quer verdadeiramente ser e viver sua natureza.”

Deixe um comentário

2 Comentários em "Eneagrama e os 7 Erros Cruciais ao Aplicá-lo"

avatar
200
Camal da Costa

Boa noite!
Muito ricos os comentários e a abordagem de atenção e cuidados com as vidas.
A Potentiallis oferece treinamento para quem deseja se capacitar para aplicar o curso?

wpDiscuz
X